Parte das aulas de Ciências, experimento estimula espírito investigativo das crianças

Durante as aulas de Ciências, os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental I descobriram como as plantas e os animais se alimentam. Aprenderam que as plantas se mantêm por meio da fotossíntese e retiram do solo outros nutrientes essenciais. Os animais possuem uma alimentação diversificada, ou seja, alguns são carnívoros e outros, herbívoros. Já nós, seres humanos, absorvemos dos alimentos vitaminas e sais minerais, obtendo a energia necessária para correr, estudar, brincar etc.

As crianças observaram também que no lixo descartado no momento do lanche há resíduos que podem ser aproveitados para a alimentação das plantas. Ao perceberem que é possível dar um destino mais sustentável para as sobras de alimentos, questionaram: “o que podemos fazer com o lixo que produzimos?”. Com a ajuda das professoras Valquiria Luchezi e Vera Silva, o 1º ano encontrou uma resposta: construir uma composteira.

A composteira doméstica é um rico ecossistema que pode ser montado por qualquer um dentro de casa, na escola ou até mesmo em um apartamento. Sua principal função é transformar resíduos orgânicos variados (restos de verduras e frutas, casca de ovo etc.) em húmus, um adubo orgânico, reduzindo assim a quantidade de lixo produzido e a emissão de gases do efeito estufa.

Após conhecer as etapas da compostagem, bem como a importância do reaproveitamento dos resíduos orgânicos, as crianças conversaram com Lucas Joventino, jardineiro do Colégio, e puderam esclarecer suas dúvidas.

Antes de a montagem da composteira ser iniciada, os alunos analisaram no laboratório de Ciências cascas e restos de alimentos recolhidos após o lanche. A visita ao espaço permitiu que eles conhecessem equipamentos de segurança, instrumentos específicos e regras para o uso desse ambiente.

Concluída a instalação os estudos continuam, pois a composteira necessita de cuidados permanentes para que o aparecimento de mosquitos e odores desagradáveis seja evitado.

A próxima etapa do trabalho exigirá observação, levantamento de hipóteses e discussão antes que os resíduos orgânicos possam ser aproveitados como adubo. Os estudantes planejam usar o húmus produzido pela composteira no plantio de algum vegetal.

O estímulo à experiência educativa direta, em que o aluno tem contato com descobertas e pesquisas de campo, é um dos princípios adotados pela pedagogia inaciana. No Colégio São Luís as atividades são pensadas para que os alunos vivenciem experiências que transcendam a percepção cognitiva e provoquem uma reação afetiva, possibilitando que entendam mais profundamente a realidade que questionam.