Confira  a proposta de cada uma das danças apresentadas na festa junina que teve como tema a colheita. 

Dança do siriri –  Infantil 2 e 3. Esta dança de pares do Centro Oeste do Brasil, é tradicionalmente coreografada em círculo ou em fileiras. No Mato Grosso, é praticada por crianças e famílias, sendo sua expressão corporal uma mensagem de amizade e brincadeira.

Dança da Cana Verde – Infantil 4. A cana-verde é uma dança de origem portuguesa, que se adaptou à região em que se enraizou e adquiriu características próprias no Brasil. Faz parte dos fandangos dos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

Dança do Espantalho – Infantil 5. Os espantalhos são colocados em meio a hortas ou plantações com o objetivo de espantar aves, simulando a presença do ser humano e assim, preservando os alimentos para serem colhidos na hora certa.

Carimbó – 1º ano. É considerado um gênero de dança de origem indígena, porém, como diversas outras manifestações culturais brasileiras, miscigenou-se, recebendo outras influências, principalmente da cultura negra. Atualmente o carimbó está associado a muitas festividades religiosas. Vamos receber os alunos do 1º ano da manhã dançando o Carimbó!

Cantiga da Peneira – 2º ano. Essa é uma dança que representa os movimentos executados nas etapas da colheita e beneficiamento do café: apanhar, peneirar, amontoar, varrer e pisar (pilar). Os primeiros trabalhadores das lavouras de café foram os africanos escravizados, que por vezes, realizavam suas tarefas ao som de cantos de trabalho.

Dança dos Arcos – 3º ano. É uma dança de origem europeia, trazida para o Brasil pelos portugueses. Com essa dança, esperava-se atrair o frutificante espírito da vegetação, que vem com a primavera. As pessoas dançavam para que a floresta verdejasse, a relva dos pastos crescesse, o milho fosse abundante e as flores despontassem.

Dança Circular – 4º ano. As danças circulares sempre estiveram presentes na história da humanidade, seja no nascimento, casamento, plantio, colheita, chegada das chuvas, primavera, morte e refletem necessidade de comunhão, celebração e união entre as pessoas. O círculo é uma forma geométrica perfeita. Na sociedade, estar em círculo simboliza fraternidade, igualdade, além de todos poderem estar se olhando, enxergando o próximo.

Quadrilha – 5º ano e 3ª série EM Noturno e Diurno. A dança de pares mais famosa do ciclo junino possui marcas ditadas pelo puxador. A brincadeira é seguir as marcas e aceitar os desafios de quem puxa a brincadeira. As influências europeias chegaram ao Brasil e foram incorporadas às brincadeiras de casamento caipira com personagens característicos.