A escola é uma instituição essencial para a sociedade, pois contribui com a formação dos jovens, incluindo o exercício de sua cidadania. É na escola que desenvolvemos nossa identidade, nossas competências socioemocionais e o conhecimento que nos prepara para a vida. Por tudo isso, o início das aulas é um momento muito esperado por todos. “A chegada dos/as alunos/as ao Colégio São Luís (CSL) quebra o silêncio marcado pelas férias e instaura um tempo de novas expectativas e realizações. O fato é que, a cada ano, ainda que a imensa maioria de alunos seja de veteranos, é um tempo novo que começa, irrepetível. Pode-se dizer que isso é muito animador”, descreve Laurindo Cisotto, Coordenador-Geral de Orientação Educacional do Colégio São Luís.

Pensando nesse marcador temporal que é o início das aulas, os professores, a equipe de orientadores e outros colaboradores prepararam a acolhida desses alunos, que se estenderá por todo o mês de fevereiro, com atividades de convivência, integração e com as bênçãos do Pe. Carlos Alberto Contieri, Reitor do Colégio São Luís.

As premissas que nortearam a organização das acolhidas foram:

  • Priorizar o protagonismo dos jovens.
  • Propor situações que possibilitem a interação entre os/as anos/séries.
  • Cuidar para que esses princípios norteiem outras atividades desenvolvidas ao longo do ano letivo.
  • Envolver todos os professores nesse processo.

Confira neste vídeo alguns momentos da acolhida no Colégio São Luís>>>

 

Nesse retorno às aulas, a participação dos pais na integração dos estudantes ao Colégio é fundamental, pois transmite segurança aos filhos. Pensando nisso, a Equipe de Orientação Educacional do CSL aponta algumas dicas que podem ajudar nesse processo. Confira:

Imagem_002_OK

 

Os primeiros passos

Muitas crianças estão chegando à escola pela primeira vez e essa fase merece um cuidado especial. Nesse início, uma das primeiras atividades dos alunos é o reconhecimento do espaço e das pessoas que atuam no Colégio, incluindo as professoras. Seguindo algumas dicas, os pais podem ajudar a diminuir a ansiedade dos filhos nesse período:

  • Converse com seu filho a respeito desse momento escolar de maneira natural, demonstrando segurança em relação à escolha do Colégio.
  • Responda às perguntas/dúvidas da criança e, caso não saiba a resposta, diga que descobrirão juntos, com o apoio da escola.
  • Fale para elas o nome das professoras e dos funcionários. Isso contribui para gerar vínculos e mostrar para a criança que os pais conhecem os profissionais que atuam na escola.
  • Acompanhe a agenda de seu filho e os comunicados da escola, pois isso ajuda a criança a participar adequadamente de tudo o que é proposto pelo Colégio.

Ensino Fundamental II, novas perspectivas

Mais professores, conteúdos mais complexos e, para alguns, uma nova escola. A entrada no Ensino Fundamental II é marcada por uma série de mudanças que representam um saudável desafio para o aluno.

Esse é um período em que se desenvolvem habilidades importantes para a vida adulta, como lidar com as diferenças, organizar prioridades e fazer escolhas. Veja como ajudar nesse momento de transição:

  • Apoie o estudante na construção de sua autonomia, fale sobre a importância de ter responsabilidades. Nessa fase, o ponto principal é encontrar o equilíbrio entre dar autonomia e, ao mesmo tempo, estar por perto e acompanhar a vida escolar.
  • Ajude o estudante a lidar com a nova rotina, como a presença de diversos professores, novo horário escolar, sequência de aulas diferentes, etc.
  • Oriente seu filho a organizar, antecipadamente, o material definido para as aulas e a realizar as tarefas de casa.

Para Mônica Polonio, Orientadora Educacional do CSL, a segurança que os adultos passam para os estudantes nessa fase é imprescindível para que o desenvolvimento aconteça de forma mais harmônica e natural. “No início, os alunos precisarão das orientações dos pais e professores para a organização do tempo e de seus materiais”, afirma a educadora.

Ensino Médio: tempo de mudança e escolhas

O Ensino Médio é uma das fases mais marcantes que os estudantes vivenciam durante a educação básica. É nesse período que eles sentem que é o momento de desenvolver a sua própria identidade. Além disso, é nessa etapa que os adolescentes têm a percepção da aproximação da vida adulta e que é necessário se preparar para os desafios da vida.

Além disso, no Ensino Médio, o número de componentes curriculares, a quantidade de professores e a cobrança por mais responsabilidade tendem a aumentar. Nessa fase, sugerimos algumas práticas que podem ajudar:

  • Oriente o jovem a criar uma rotina. Nesse momento, é importante que o aluno defina, por exemplo, o período que ele dedicará aos estudos, ao descanso, etc. Assim, ele poderá dividir as atividades por horas ou dias da semana, estabelecendo quais são suas prioridades.
  • Converse sobre a importância de manter uma agenda sempre atualizada, com datas de provas, tarefas e trabalhos. Quando essa organização se torna um padrão de trabalho, o aluno não terá pendências se acumulando para a véspera e também eliminará os níveis de estresse que, comprovadamente, atrapalham a memória e a cognição.
  • Incentive o jovem a participar dos eventos promovidos pelo Colégio, como workshops, feiras e palestras. Eles foram planejados para o desenvolvimento de diversas competências e habilidades e também para ajudar na hora de fazer escolhas sobre o futuro profissional, assim como para a vida.
  • Ajude o jovem a perceber que ter dúvidas é normal e que faz parte do processo de aprendizagem. Esclareça que não importa quão óbvia pareça a dúvida, perguntar para se informar e confirmar é sempre a melhor opção. Reforce que os professores, orientadores e auxiliares sempre estarão à disposição para ajudar.
  • Estimule o jovem a participar das atividades extracurriculares e dos passeios culturais, além de aproveitar os intervalos entre as aulas. Esses são momentos importantes para o autoconhecimento e a integração com colegas e professores.

“Temos clareza de que a consolidação da transição dos nossos alunos para o Ensino Médio requer o acompanhamento contínuo e orientação adequada quanto à organização para o estudo e à administração do tempo”, aponta Ednéia Markevicius, Orientadora Educacional do CSL.

O apoio da família aos alunos, nas diversas fases da aprendizagem, é fundamental para o desenvolvimento do estudante como pessoa. A Equipe de Orientação Educacional do CSL está à disposição para apoiar os alunos e os pais durante as etapas dessa jornada que, em 2019, está só no início.