Realizada no começo de julho, a experiência de fraternidade reuniu mais de 40 alunos dos períodos diurno e noturno

Exercitar nos jovens a solidariedade, a compaixão, e levá-los a refletir sobre diferentes realidades, foram algumas das propostas da Missão Urbana, que aconteceu no começo de julho. Promovida desde 2016 pelo Colégio São Luís, a experiência de fraternidade reuniu na edição deste ano mais de 40 alunos do Ensino Médio diurno e noturno.

Durante uma semana, os estudantes, divididos em grupos, puderam viver o dia a dia de duas instituições: Fé e Alegria, obra da Companhia de Jesus de educação formal e não formal para crianças e adolescentes carentes em Taipas, zona norte de São Paulo; e Arsenal da Esperança, casa no centro da cidade que recebe homens em situação de rua.

As atividades desenvolvidas pelos alunos e os acolhidos das duas instituições incluíram dinâmicas, brincadeiras, momentos de espiritualidade e auxílio em tarefas de limpeza, organização e manutenção dos espaços.

Mais do que realizar um trabalho voluntário, com a Missão Urbana os jovens puderam vivenciar uma experiência de autoconhecimento e de profunda reflexão sobre as desigualdades que os cercam. “Vou levar para a vida a necessidade de ser mais solidário, de me colocar no lugar do próximo e enxergar outras realidades. Todo o trabalho social que fizemos aqui no Arsenal da Esperança nos ajudou a dar sentido à vida. Amar os outros é que dá sentido à vida”, afirma Gabriel Carvalho, aluno da turma 3.1 do Ensino Médio noturno.

Para Giovana Andrade, aluna da turma 1.3 do Ensino Médio diurno, o contato com as crianças do Fé e Alegria foi revelador: “A gente sentiu que pôde levar um pouquinho de luz e amor para as crianças. No começo algumas ficavam mais retraídas, com um pouco de medo, mas depois se abriam e você descobria um interior muito doce e delicado. Acho uma boa experiência para nos tornar conscientes do mundo ao redor”.

Por meio da Missão Urbana o CSL segue o princípio inaciano de incentivar os jovens a se comprometerem no serviço e na alegria de partilhar suas vidas com os outros, oferecendo o que eles mesmos são, mais do que aquilo que têm. “Faz parte do processo de formação integral dos alunos do Colégio São Luís que eles conheçam e possam modificar a realidade em que vivem com criatividade e compassividade, compreendendo que a mudança está, sim, em suas mãos”, resume Cleber Silveira, coordenador da Dimensão Espiritual-Religiosa do Colégio.