Notícias

Tempos da vida (escolar): a importância dos ritos de passagem no projeto de vida

Confira as atividades que celebraram os encerramentos e prepararam os alunos para novos ciclos.

Por Vanessa Aparecida Araújo Correia – Coordenadora da área de Projeto de Vida  

A vida humana se tece de ciclos que se sucedem, como nascimento, batismo, puberdade, conclusão dos estudos, nascimento de um filho, morte, entre outros. Os ritos marcando essas transições não se referem apenas a vivências individuais, mas a uma estrutura simbólica que fortalece os laços comunitários e reproduzem ou renovam as tradições a cada geração.

Sabendo que nenhuma transição se conclui em um acontecimento, mas é resultado de um processo gradual, os ritos ajudam a guardar a memória, a celebrar, a atribuir causalidade e a sustentar o ânimo diante de novos papéis e funções sociais, cada vez mais complexos, que as crianças e os/as adolescentes vão assumindo à medida que crescem.

Nesta fase da infância e adolescência, a escola integra substancialmente os ritos vivenciados e desempenha um papel fundamental no estabelecimento de pontos de referência e ritmo no desenvolvimento pessoal. No Colégio São Luís, comprometido com uma educação integral, a vivência desses ritos visa inspirar cada estudante a construir continuamente um sentido e um projeto para a vida, em harmonia com suas aspirações e valores.

As transições vivenciadas durante a vida escolar permitem que os/as estudantes construam uma narrativa redentora, na qual a vida não é vista apenas como um conjunto de acontecimentos aleatórios e fragmentados, mas sim como repleta de sentido e intencionalidade.

Na espiritualidade inaciana, descobrimos que tudo tem sentido e é plenificado pelo amor de um Deus presente em todas as coisas. Esse aspecto fundamental permeia nosso processo educativo, visando oferecer aos estudantes a oportunidade de assumir o controle de suas vidas, trabalhando pela transformação pessoal e da realidade ao seu redor.

A celebração dos ritos no CSL

Na passagem do 1º para o 2º ano do Fundamental I, os/as estudantes vivenciam seu primeiro rito de passagem escolar, deixando uma rotina mais próxima da educação infantil para explorar novos espaços e desafios. Uma das mudanças significativas é na área das refeições: no 1º ano, os estudantes têm um espaço reservado para as suas refeições, enquanto no 2º ano, passarão a almoçar na área comum do refeitório.

Outros momentos preparados para essa transição envolvem interação com alunos do 2º ano, permitindo que as crianças tirem dúvidas sobre a vivência escolar com aqueles que já passaram por essa experiência. As perguntas mais frequentes referem-se à forma de avaliação, localização dos banheiros e organização dos armários. Com essas e outras atividades, busca-se oferecer segurança às crianças, à medida que elas podem experimentar e antecipar situações que enfrentarão no ano seguinte.

Rumo ao Ensino Fundamental II

Outro momento significativo na jornada estudantil é a transição do Ensino Fundamental I para o Ensino Fundamental II. Além do apoio fornecido pela Orientação Educacional e pelos/as professores/as, as crianças que estão concluindo o 5º ano participam de um conjunto de atividades de encerramento de ciclo. Uma dessas atividades envolve vivências de aplicação dos sentidos, uma forma de oração da espiritualidade inaciana, que busca favorecer a contemplação do divino na corporeidade. Nestes encontros, conduzidos pela equipe de Formação Cristã, as crianças têm a oportunidade de despertar memórias afetivas através de todos os seus sentidos corporais e vivenciar integralmente o que está por vir, encontrando o sentido que unifica tudo e todos.

Ainda no 5º ano, eles/as participam de um encontro, realizado no Mosteiro de Itaici, que visa motivá-los para a próxima etapa. Em 2023, o conjunto de atividades propôs um itinerário em três eixos: retrospectiva, expectativa e compromisso. Para incentivar a retrospectiva do caminho percorrido, todos os estudantes participaram de uma caça ao tesouro. As pistas envolviam recordações do primeiro amigo feito na escola, de um/a professor/a marcante, de um grande desafio vivido ou de algo aprendido de forma impactante. Logo descobriram que o tesouro são as lembranças, os aprendizados, o amor recebido e compartilhado, preparando-os/as para o que virá pela frente.

Assim como na passagem do 1º ano do EFI para o 2º, as turmas do 5º ano compartilham suas expectativas e tiram suas dúvidas com representantes do 6º ano, que explicam a rotina, as novidades e os desafios, enfatizando que ‘no Ensino Fundamental II crescemos em independência e responsabilidade’.

Além disso, as crianças receberam uma bênção de envio do Pe. Gustavo Valentim Assis de Paula, SJ, e, juntamente com o sacerdote, expressaram gratidão e abençoaram as educadoras que as acompanharam no percurso do EF I. Durante as aulas de Ensino Religioso, os/as estudantes criaram seus ‘mapas’ rumo ao 6º ano, estabelecendo prioridades, objetivos e compromissos pessoais.

Rumo ao Ensino Médio

O encerramento do EF II também é marcado por sentido e desafios. Anualmente, as turmas do 9º ano participam de encontros para conhecer o Novo Ensino Médio do CSL. Essa proposta ajuda a integrar os/as estudantes ao itinerário do Projeto de Vida, motivando-os a se abrirem e se comprometerem com os novos desafios, perspectivas e desejos que fazem parte deste momento de suas vidas e formação escolar. Por meio de atividades variadas e dinâmicas, eles percebem e compartilham sentimentos, expectativas e incertezas em relação ao futuro próximo. Assim, relembram estratégias utilizadas em outros momentos de transição, capacitando-os para novas escolhas e mudanças.

EM: Memória da trajetória escolar

Já a conclusão do Ensino Médio é marcada pela memória da trajetória escolar, pelo reavivamento e reinvenção de tradições, pela criação de símbolos e ritos e pela reflexão sobre o legado de cada turma que conclui a formação básica no CSL. A 3ª série do EM marca um ano de grande envolvimento dos/as alunos/as, repleto de muitos ritos que sinalizam o crescimento pessoal e a prontidão para enfrentar o mundo além das salas de aula.

Em 2023, os/as adolescentes participaram de um retiro espiritual, planejado para ajudá-los a tomar consciência da sólida formação que receberam e da importância de sua atuação para a transformação de realidades desumanizantes, tornando-se pessoas conscientes, competentes, compassivas e comprometidas.

Além do dia do Grito, quando escolhem uma mascote e um lema para anunciar a toda escola, os estudantes da 3ª série do EM também vivenciam o dia do ritual. Neste dia, eles abrem a carta que escreveram para seu eu do futuro ao encerrar o 9º ano, recebem homenagens das crianças do Pré I e realizam o ritual do fogo. Os/as educadores observam com admiração e amor o crescimento de cada estudante, conscientes de que todo rito de passagem representa tanto um término quanto um início.

CONFIRA MAIS FOTOS NAS GALERIAS:

1º Ano

5º Ano

9º Ano

Ensino Médio

Tags