Desenvolvendo habilidades socioemocionais na volta às aulas

Projeto de acolhida aos alunos em 2017 visa amparar os estudantes em seus medos e ansiedades, visando prepará-lo para os desafios do novo ano letivo

Artigo escrito pela Comissão Organizadora das Aulas Inaugurais

Embasados em uma perspectiva de educação integral, marca de nosso Colégio e da educação na Rede Jesuíta, acreditamos que a escola não deve apenas ensinar conteúdos e habilidades necessárias para os exames externos e a vida profissional. Buscamos uma escola que cumpra com os quatros pilares fundamentais defendidos pela UNESCO: ensinar a conhecer, a fazer, a ser e a conviver.

Nesta perspectiva, o dia a dia da classe, as relações com os professores e funcionários, a alegria e o respeito à presença do outro são fundamentais no processo de aprendizagem de nossos alunos.

Por isso, buscamos cuidar das relações que integram o tecido escolar desde o primeiro dia de aula. Montamos uma comissão multidisciplinar com o objetivo de planejar atividades de acolhida aos alunos e trabalhar habilidade socioemocionais que fortaleçam nossos jovens para lidarem com os desafios dessa nova fase.

O início do ano letivo gera nos jovens e crianças sentimentos contraditórios e intensos: animação, curiosidade, saudades dos amigos e, também, medo, insegurança, sensação de inadequação, entre outros.

Crianças e jovens – assim como nós, adultos – precisam estar preenchidos de reconhecimento e pertencimento para terem sucesso nas suas ações. Só assim terão a segurança necessária para que possam expor seus pensamentos, sentirem-se importantes e valorizarem a sua trajetória como estudantes.

Foram realizadas atividades de acolhida com todos os anos, levando em conta sempre o desenvolvimento dos alunos em cada faixa etária, com uma atenção especial aos anos de abertura e encerramento de ciclos , para amparar melhor os estudantes nesses momentos de transição para uma nova fase da vida. Conheça alguns detalhes:

EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL I

O foco nessas faixas etárias é acolher e fazer uma adaptação tranquila, mostrando que na escola há um cuidado em todas as direções: do professor com o aluno, de aluno para escola, de aluno para aluno etc. O trabalho de acolhida começou no final do ano em 2016, quando cada classe da Educação Infantil e do Fundamental I preparou uma lembrança para deixar na sala à espera do novo grupo.

Os alunos do Infantil 4, por exemplo, pintaram um tapete para ser usado nas rodas da história. Os do Infantil 5, um mural de autorretratos. Os estudantes do 3º ano prepararam um varal de cordéis e um boneco feito com dobradura. Uma turma do 4º ano entregou um pequeno baú com uma mensagem inspirada no mito de Pandora. “Cada criação teve a ver com um tema estudado e, portanto, foi um disparador do conteúdo que está por vir”, explica a coordenadora do 2º ao 5º ano Silvia Andrade.

FUNDAMENTAL II

Com os alunos do 6º ao 9º ano, realizamos uma série de dinâmicas para integração das turmas, trabalhando a diversidade e as semelhanças existentes em cada grupo. Depois dessa integração interna, houve uma atividade conjunta com alunos de 6º e 9º ano. O objetivo desse segundo momento foi incentivar relações de companheirismo, empatia e respeito entre as duas pontas do Ensino fundamental II, que dividem o espaço do intervalo.

ENSINO MÉDIO

No Ensino Médio, optamos por realizar aulas inaugurais que abordassem algumas ansiedades frequentes em cada ano e, ao mesmo tempo, fornecessem espaços de aprendizagens diversificados e marcantes para os estudantes. Os alunos da 1.ª série, que iniciam agora o percurso final de sua formação no colégio, tiveram uma palestra com o navegador Amyr Klink, que é antigo aluno do colégio. O tema central era muito pertinente ao momento que vivem os estudantes: a importância do planejamento antes de uma grande viagem. Os estudantes da 2.ª série foram instigados a entender o valor de estar no meio da caminhada, atentos ao momento presente e às oportunidades e aprendizagens que o agora oferece. A fala foi conduzida pelos professores Mesquita, Amarildo e Edson.

Já os alunos da 3.ª série tiveram uma aula inaugural cujo tema central era a importância de encerrarmos bem as atividades que iniciamos. A professora Eliane Person que apresentou uma perspectiva histórica sobre o momento que vivemos, a professora Vanderiza Lucas tratou a questão em uma abordagem relacionada à química e a antiga aluna Paola Biselli, que hoje dá aulas de confeitaria, contou sobre a experiência de mudar a rota de sua carreira. Ao final da atividade saboreamos, em comunhão, um delicioso brownie feito pelos alunos da Paola.

No Ensino Médio Noturno, a integração aconteceu no ginásio, com abertura de Padre Geraldo Lacerdine, diretor do curso e da Humanística e participação de um grande grupo de alunos formados em 2016, que fizeram questão de vir receber os novos calouros e deixar a mensagem em uníssono: “Aproveitem muito o Colégio São Luís! ”.

Foram experiências marcantes que ficaram ainda mais ricas graças ao envolvimento das equipes e dos professores das diversas séries e à conexão com os alunos. Um clima de leveza, alegria pelo encontro, respeito e vontade de compartilhar que queremos ver presente durante o ano todo!