Ensino Fundamental I (2.° ao 5.° ano)

O Ensino Fundamental está organizado em nove anos. Tem por objetivo a formação básica da criança, orientada pelo professor no caminho da busca pelo conhecimento, estimulada a raciocinar, resolver questões com o máximo de autonomia para sua idade, interagir com o ambiente externo com atitude de respeito e solidariedade, tornando-a capaz de fazer a diferença no mundo, em sua vida adulta.

O Ensino Fundamental, de nove anos, define quatro objetivos gerais para essa etapa da Educação Básica, a saber:

•  O desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meio básico o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo;
•  A compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da economia, da tecnologia, das artes, da cultura e dos valores em que se fundamenta a sociedade;
•  A aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores como instrumentos para uma visão crítica do mundo;
•  O fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social. (BRASIL, 2013, p. 131).

Nas séries iniciais do Ensino Fundamental I, o foco de trabalho dos professores é a adaptação dos alunos à rotina e às demandas escolares mais complexas, assim como a construção de novas competências, úteis em toda a sua vida escolar. Um dos eixos desse trabalho consiste na construção do papel de estudante que enfatiza a necessidade de estudo e o compromisso com as tarefas de modo, cada vez mais, significativo.

A rotina de trabalho requer maior compromisso e organização também com o material e com as tarefas. Saber usar os cadernos, a agenda, responsabilizar-se pelo material que transita entre a casa e a escola, usar adequadamente objetos emprestados do colega e da própria escola e cuidar do espaço coletivo são alguns dos procedimentos a serem desenvolvidos.

Há, ainda, a preocupação com a organização de um projeto de trabalho mais ajustado às características da faixa etária, o que significa uma demanda maior de temas de estudo nas diferentes áreas e um aprofundamento nos temas trabalhados em todas elas.

FUND1 portuguesLíngua Portuguesa: O ensino deste componente dialoga com a perspectiva discursiva da linguagem, já apontada em outros documentos, como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), para os quais “a linguagem é uma forma de ação interindividual, orientada para uma finalidade específica; um processo de interlocução que se realiza nas práticas sociais existentes numa sociedade, nos distintos momentos de sua história”. A Educação Básica deve proporcionar aos/às estudantes experiências que ampliem suas ações de linguagem, contribuindo para o desenvolvimento do letramento, entendido como uma condição que permite ler e escrever em diversas situações pessoais, sociais e escolares. O letramento, pensado na sua condição plural, envolve práticas culturais diferenciadas, conforme os contextos em que elas ocorrem. Dessa forma, o letramento escolar dialoga com um conjunto diversificado de práticas de leitura, de escrita e de oralidade.

A meta do trabalho com a Língua Portuguesa, ao longo da Educação Básica, é a de que crianças, adolescentes e jovens aprendam: a ler e desenvolvam a escuta, construindo sentidos coerentes para textos orais e escritos; a escrever e a falar, produzindo textos adequados a situações de interação diversas, apropriando-se de conhecimentos linguísticos relevantes para a vida em sociedade.

 

FUND1 artes2Arte: Este componente engloba quatro linguagens: Artes Visuais, Dança, Música e Teatro. Essas linguagens são formas de conhecimento que articulam saberes do corpo, da sensibilidade, da intuição, da razão e da emoção. Elas constituem um universo de experiências, de conceitos e de práticas singulares que engendram arranjos, sentidos e acontecimentos, contribuindo para a interação crítica do/a estudante com a complexidade do mundo. O ensino e a aprendizagem dos conhecimentos artísticos na escola favorecem o respeito às diferenças e o diálogo intercultural, pluriétnico e plurilíngue. As noções de estética e poética não ficam reduzidas a produção artística, legitimada pelas instituições culturais dos centros urbanos e pelo que se veicula na mídia. Na Arte, tampouco, a prática de cada linguagem e a interface entre elas se restringem à mera aquisição dos códigos e das técnicas artísticas, mas alcança a experiência e a vivência artísticas como prática social. Assim, as práticas artísticas permitem que os/as estudantes possam assumir o papel de protagonistas. Nesse protagonismo, devem ser valorizados os processos de criação, mais do que os eventuais produtos acabados, compreendendo-se produto como etapa dos processos em Arte.

 

Língua Estrangeira: Na sua dimensão educativa, o componente Língua Estrangeira Moderna contribui para a valorização da pluralidade sociocultural e linguística brasileira, de modo a estimular o respeito às diferenças. Lidar com textos em outra(s) língua(s) coloca o/a estudante frente à diversidade. É no encontro com textos em outra(s) língua(s) que ele/a pode ampliar e aprofundar o acesso a conhecimentos de outras áreas e conhecer outras possibilidades de inserção social. Não se trata, portanto, de compreender um conjunto apenas de conceitos teóricos e categorias linguísticas, para aplicação posterior, mas, sim, de aprender, no uso e para o uso, práticas linguístico-discursivas e culturais que se adicionem a outras que o/a estudante já possua em seu repertório, em língua portuguesa, línguas indígenas, línguas de herança, línguas de sinais e outras.

O compromisso do componente consiste em oferecer aos/às estudantes condições e conhecimentos necessários para vivenciarem situações que envolvam textos na(s) língua(s) estrangeira(s) relevantes às suas vidas e à interação com pessoas de outras formações socioculturais e nacionalidades, tendo em vista a participação em um mundo ampliado pelos diversos fluxos e tecnologias contemporâneas. Aprende-se uma língua estrangeira no uso e para o uso. Isso quer dizer que a apropriação do sistema linguístico-discursivo está articulada ao uso que se deseja fazer dele.

Para poder falar sobre si em outra língua, será necessário apropriar-se de um repertório linguístico-discursivo que pode incluir, por exemplo, o uso de pronomes, de verbos no tempo presente e/ou passado, de vocabulário para expressar ideias e opiniões com as quais o sujeito se identifica, tendo em vista os possíveis efeitos de sentido desses recursos expressivos, desde uma perspectiva intercultural. Não se trata, portanto, de compreender como categorizar recursos linguístico-discursivos, mas de como usá-los nas práticas sociais.

 

Educação Física: Este componente deve oferecer uma série de possibilidades para enriquecer a experiência das crianças, adolescentes e jovens na Educação Básica, permitindo o acesso a um vasto universo cultural. É responsabilidade da Educação Física tratar das práticas corporais em suas diversas formas de codificação e significação social, entendidas como manifestações das possibilidades expressivas dos sujeitos, por meio da gestualidade e do patrimônio cultural da humanidade, produzidas por diversos grupos sociais no decorrer da história. Nas aulas, tais práticas devem ser abordadas como um fenômeno cultural dinâmico, diversificado, pluridimensional, singular e contraditório, assegurando a construção e a reconstrução de um conjunto de conhecimentos necessários à formação do cidadão, que permitam a participação dos/as estudantes de forma confiante e autoral na sociedade, bem como a ampliação dos recursos para o cuidado de si e dos outros.

Esse universo compreende saberes corporais, experiências estéticas, emotivas, lúdicas que se inscrevem, mas não se restringem à racionalidade típica dos saberes científicos que, comumente, orientam as práticas pedagógicas na escola. Experimentar e analisar formas de expressão que não se alicerçam apenas nessa racionalidade é uma das potencialidades desse componente e um dos motivos centrais da sua condição de direito dos/as estudantes de todo o Brasil.

 

FUND1 historia e geografiaHistória e Geografia: Tanto a História quanto a Geografia, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, trabalham o sentimento de pertencimento do/da estudante à vida comunitária e local e, progressivamente, ao longo dos anos finais, desdobram o ensino em uma perspectiva que se amplia, permitindo olhar o mundo, espaços e paisagens além de seu entorno e outras sociedades e temporalidades históricas.

Em História, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, prioriza-se a construção das noções fundamentais do saber e do trato com processos históricos, por meio do estudo com fontes e documentos, noções de tempo, sujeitos, permanências, mudanças e suas mesclas. Realizam-se, simultaneamente, duas ordens de progressão dos conhecimentos: a primeira orientada para o desenvolvimento do sentimento de pertencimento à comunidade, até a problematização da escala da cidade; e a segunda em que se realiza uma iniciação à história como perspectiva para se pensar a história da humanidade, a começar pela história das primeiras civilizações.

Em Geografia, a leitura de mundo que se pretende no componente curricular, na escola básica, requer que os/as estudantes compreendam as relações sociais em que se inserem e a correlação de forças presente nessas relações, bem como construam perspectivas de ação, ou seja, que se localizem e se orientem no mundo. Localizar-se e orientar-se são práticas geográficas fundamentais para a sobrevivência humana em meio a essa correlação de forças.

Não se trata simplesmente do reconhecimento do lugar, ou da posição absoluta desse lugar (sua latitude e longitude), mas da relação entre diversos fenômenos que acontecem no lugar, em variadas escalas, assim como da elaboração de pensamentos e estratégias de vida frente a eles. O sentido geográfico de lugar articula aspectos extensivos e intensivos.

Os aspectos extensivos podem ser expressos de modo objetivo, por serem mensuráveis e passíveis de cálculos, tais como distâncias, densidades, quantidades. Os aspectos intensivos se referem a aspectos afetivos (gostos, sensibilidades, emoções) e subjetivos (valores, atitudes, percepções) que incluem sentimentos de pertença, a definição de identidades e o protagonismo nos diversos modos de ser e estar no mundo. Fenômenos e acontecimentos que ocorrem no plano mundial repercutem em planos locais, sendo necessário considerar essa dinâmica.

 

Ensino Religioso: Os conhecimentos escolares do Ensino Religioso precisam abarcar a diversidade cultural religiosa, problematizando as ambivalências dos discursos e estruturas religiosas, sem qualquer forma de proselitismo. Evita-se conceber a área de Ensino Religioso como o estudo das religiões em si mesmas, ou dos conhecimentos religiosos que predominam em determinados ambientes acadêmicos, que por vezes idealizam contribuições de algumas religiões na sociedade, podendo produzir leituras etnocêntricas e monoculturais.

O componente Ensino Religioso não se reduz a apreensão abstrata dos conhecimentos religiosos, mas se constitui em espaço de vivências e experiências, intercâmbios e diálogos permanentes, que visam ao enriquecimento das identidades culturais, religiosas e não religiosas.

Isso não significa a fusão das diferenças, mas um constante exercício de convivência e de mútuo reconhecimento das raízes culturais do outro e de si mesmo, de modo a valorar identidades, alteridades, experiências e cosmovisões, em perspectivas interculturais.

 

FUND1 ciencias2Ciências: Ao estudar Ciências, as pessoas aprendem sobre si mesmas; sobre o surgimento de sua espécie no processo de evolução e manutenção da vida; sobre o mundo material, com os seus recursos naturais e suas transformações; sobre a exploração que sociedades humanas vêm fazendo desses recursos e os impactos ambientais que causam; sobre a diversidade da vida no planeta e sobre o próprio planeta no sistema solar e no universo e sobre os movimentos e as forças que atuam na manutenção e na transformação desses sistemas.

O ensino de Ciências, como parte de um processo contínuo de contextualização histórica, social e cultural, dá sentido aos conhecimentos para que os/as estudantes compreendam, expliquem e intervenham no mundo em que vivem, estabelecendo relações entre os conhecimentos científicos e a sociedade, reconhecendo fatores que podem influenciar as transformações de uma dada realidade.

Mesmo antes de iniciar a vida escolar, a criança já convive com fenômenos, transformações e com aparatos tecnológicos no dia a dia. Portanto, o ponto de partida para novos conhecimentos nessa área deve considerar a percepção prévia dos/as estudantes sobre o mundo natural e social. Essa será sua primeira leitura do mundo. Depois de serem expostas aos conhecimentos científicos, as crianças precisam se envolver, de fato, em processos de aprendizagem nos quais formulem e verifiquem hipóteses presentes em seu ambiente. Ao longo do Ensino Fundamental, crianças e jovens constroem juízos de valor cada vez mais abrangentes, a partir de vivências em processos de investigação, de apropriação das linguagens e do estabelecimento de relações entre a ciência, a tecnologia e a sociedade. O tratamento dos conhecimentos nessa área se dá, portanto, de forma recursiva, em níveis de aprofundamento e ampliação progressivos.

 

FUND1 matematicaMatemática: O ensino deste componente visa a uma compreensão abrangente do mundo e das práticas sociais, qualificando a inserção no mundo do trabalho, que precisa ser sustentada pela capacidade de argumentação, segurança para lidar com problemas e desafios de origens diversas. Por isso, é fundamental que o ensino seja contextualizado e interdisciplinar, mas que, ao mesmo tempo, se persiga o desenvolvimento da capacidade de abstrair, de perceber o que pode ser generalizado para outros contextos, de usar a imaginação.

Na matemática escolar, o processo de contextualizar, abstrair e voltar a contextualizar envolve outras capacidades essenciais, como questionar, imaginar, visualizar, decidir, representar e criar. Nessa perspectiva, alguns dos objetivos de aprendizagem formulados começam por: “resolver e elaborar problemas envolvendo…”. Nessa formulação, está implícito que o conceito em foco deve ser trabalhado por meio de resolução de problemas, ao mesmo tempo, em que, a partir de problemas conhecidos, deve-se refletir e questionar o que ocorreria se algum dado fosse alterado ou se alguma condição fosse acrescida.

Nesse sentido, indicamos a elaboração de problemas pelo próprio estudante e não somente sua proposição, com enunciados típicos que, muitas vezes, apenas simulam alguma aprendizagem.

Ao elaborar problemas, o/a estudante desenvolve a capacidade de refletir sobre a sua própria forma de pensar. Isso contribui para que ele/a desenvolva a capacidade de confrontar a resposta encontrada na resolução do problema com o contexto gerador do problema.

 

Eleicao_Humanistica_DSC_9812Assembleia: Sabe-se, sem dúvida, que um dos objetivos da escola é a transmissão dos conteúdos acumulados historicamente. Entretanto, seu trabalho deve também contemplar a formação dos alunos para viver em sociedade de uma forma democrática, solidária, crítica, autônoma e participativa. Isso significa, entre outros, pensar em um trabalho que priorize a convivência democrática entre os alunos, professores e demais membros da comunidade escolar. Acredita-se não ser possível formar alunos, para viverem democraticamente, a partir de um ambiente onde as experiências e relações sejam de autoritarismo, violência, competição. Desse modo, deve-se atentar para os valores e práticas presentes na escola, para que o trabalho desenvolvido seja permeado por princípios pautados na democracia, na justiça, no respeito, na solidariedade e na cooperação. Ao mesmo tempo, é importante que as práticas busquem contemplar principalmente a participação de todos na vida escolar.

Assim, um dos pilares para a construção de um ambiente onde todos possam conviver democraticamente deve ser a participação das crianças nas decisões cotidianas do ambiente escolar. Baseada, nesses princípios, surge a ideia de Assembleia de Classe. Ela deve ser vista como um importante instrumento que permite aos estudantes participarem ativamente não só do planejamento de atividades, mas também da resolução de problemas de convivência entre as crianças no ambiente escolar. É, assim, um momento em que alunos e professores podem dialogar a respeito de todos os assuntos que interessam e que sejam pertinentes ao trabalho desenvolvido e à convivência do grupo. Para isso, as Assembleias de Classe devem ser encaradas como uma atividade habitual e necessária ao cotidiano da turma; ocorrendo semanalmente.

O conteúdo da assembleia é o conjunto de questões que uma sala propõe. Ela deve ser uma caixa de ressonância da vida do grupo. Os conteúdos da assembleia são:

A. Temas de trabalho escolar: Por que tanta lição de casa?; A aula de Matemática; O material de Arte que se perde!; Como ajudar os alunos com dificuldades?
B. Temas de organização de atividades: A preparação de férias; Assistimos ou não ao concurso na TV; As atividades do dia do livro; O campeonato de xadrez.
C. Temas de convivência: As brigas durante o futebol; Por que não deixam as meninas jogarem?; Há meninos que estão sempre insultando; Algumas meninas excluem outras; A norma de silêncio enquanto se trabalha; As normas da biblioteca.
D. Temas informativos: Informes dos líderes de sala de aula; As festas do bairro; O horário da quadra de esportes; Atividades extraclasse.

 

FUND1 projetossProjeto: A aprendizagem por projetos consiste na elaboração de um currículo em torno de problemas com ênfase em habilidades cognitivas e socioemocionais e no conhecimento, em ambiente de aprendizagem centrado no aluno, que utilize pequenos grupos e uma aprendizagem ativa em que os professores atuem como facilitadores. O centro do processo do projeto é o aluno, portanto, ele deve ter voz e poder de escolha nas formas de resolução do problema. Deve ser instigado a pesquisar e a buscar diferentes formas e recursos na resolução de problemas; aprendendo a trabalhar individualmente ou em pequenos grupos.

Os resultados dos alunos devem ser focados no desenvolvimento de habilidades, motivação e amor pela aprendizagem permanente e no uso de tecnologias do século XXI para resolução de problemas.

 

FUND1 humanisticaEixos transversais de formação que articulam o currículo em toda a etapa – Humanística: A educação integral NÃO é uma modalidade; é um novo paradigma, por isso é importante retomar a concepção de educação como a que visa ao desenvolvimento do indivíduo em seus diversos aspectos: intelectual, afetivo, espiritual, social, ético, moral. Integra os diversos tempos, espaços e agentes – as crianças e os jovens, as famílias, as escolas, as comunidades, as organizações sociais, as empresas e os governos. É a busca pelo desenvolvimento de aspectos que deem aos jovens e às crianças as condições físicas, psíquicas, cognitivas e culturais necessárias para uma vida pessoal digna e saudável e para poderem exercer e participar efetivamente da vida política e da vida pública da sociedade, de forma crítica e autônoma. Efetiva-se no currículo a partir das dimensões espiritual, cultural, socioambiental e socioemocional que transversalizam os componentes curriculares, pois se entende que a educação atende a dois objetivos: a instrução, ou seja, a necessidade de um currículo que assegure conteúdos mínimos e uma formação básica comum – e também a formação para o exercício da cidadania, que pode ser denominada como formação ética dos futuros cidadãos e cidadãs.

Língua Oral e Escrita
• Participar de situações de intercâmbio oral, ouvindo com atenção e formulando perguntas sobre o tema tratado;
• Planejar sua fala, adequando-a a diferentes interlocutores em situações comunicativas do cotidiano;
• Apreciar textos literários e saber indicá-los para os colegas;
• Recontar histórias conhecidas, recuperando algumas características da linguagem do texto lido pelo professor;
• Reconhecer com ajuda do professor diferentes gêneros (textos narrativos e literários, textos instrucionais, textos de divulgação científica e notícias), apoiando-se em conhecimentos sobre o tema do texto, as características de seu portador, do gênero e do sistema de escrita;
• Reconhecer por si mesmo textos conhecidos, tais como adivinhas, poemas, contos, manchetes de jornal e legendas;
• Reescrever – ditando para o professor ou colegas e, quando possível, de próprio punho – histórias conhecidas, considerando as ideias principais do texto fonte e algumas características da linguagem escrita;
• Produzir textos de autoria de contos, ditando para o professor ou colegas e, quando possível, de próprio punho;
• Revisar textos com a ajuda do professor;
• Compreender o funcionamento alfabético do sistema de escrita, ainda que escreva com erros ortográficos (ausência de marcas de nasalização, hipo e hipersegmentação, entre outros);
• Escrever alfabeticamente textos que conhece de memória.

Educação Física
• Participar de diferentes atividades corporais, procurando adotar uma atitude cooperativa e solidária, sem discriminar os colegas pelo desempenho ou por razões sociais, físicas, sexuais ou culturais;
• Conhecer algumas de suas possibilidades e limitações corporais de forma a poder estabelecer algumas metas pessoais (qualitativas e quantitativas);
• Conhecer, valorizar, apreciar e desfrutar de algumas das diferentes manifestações de cultura corporal presentes no cotidiano;
• Organizar autonomamente alguns jogos, brincadeiras ou outras atividades corporais simples.

Arte
• Reconhecer nos seres, nos objetos e nas paisagens naturais e artificiais características expressivas das artes visuais (ponto, linha, forma, cor, textura, etc.);
• Perceber as características e os limites dos materiais utilizados na construção de manifestações e produções artísticas, tais como resistência, elasticidade, transparência, opacidade, peso etc.;
• Manipular objetos e explorar espaços variados, a fim de conhecer sua forma, textura, temperatura, dimensão, tamanho, volume, proporção etc., interessando-se em agir sobre eles, descobrindo suas transformações;
• Experimentar, selecionar e utilizar diversos suportes (papéis, tecidos, madeiras, pedras, barro etc.), materiais (lápis, giz, canetas, carvão, tintas, pincéis, espátulas etc.) e técnicas artísticas (desenho, pintura, colagem, gravura, relevo, móbile, escultura, etc.) a fim de utilizá-los com adequação;
• Criar manifestações e produções das artes visuais, a partir de estímulos diversos (tais como a ação, a emoção, a observação de modelos naturais e artificiais, a apreciação de obras de arte);
• Desenhar com uma ou mais linhas de base, trabalhando figura e fundo, criando variações estilísticas e utilizando a cor de forma expressiva, com a sua marca pessoal;
•   Planejar, executar e finalizar trabalhos artísticos, cuidando dos materiais e da limpeza do ambiente de trabalho.

Língua Inglesa
• Reproduzir pequenos diálogos em inglês;
• Reconhecer e produzir vocabulário oralmente;
• Elaborar e responder perguntas;
• Descrever objetos e pessoas;
• Expressar preferências;
• Fazer a leitura de algumas palavras em inglês;
• Utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita) ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido.

História e Geografia
• Compreender a existência de diferentes formas de marcar o tempo;
• Relacionar as brincadeiras aos sujeitos e ao tempo em que acontecem;
• Comparar algumas mudanças e permanências no lugar de brincar em diferentes tempos;
• Comparar mudanças e permanências em relação ao trabalho infantil;
• Conhecer e aplicar o conceito de família extensa e nuclear;
• Comparar organizações familiares;
• Comparar as formas de lazer familiar em dois tempos;
• Refletir sobre as noções de simultaneidade;
• Identificar semelhanças e diferenças entre paisagens;
• Reconhecer os lugares que frequentamos e as regras de convivência;
• Perceber-se como pertencente ao lugar onde vive;
• Conhecer os direitos e deveres das crianças;
• Compreender os deveres das pessoas para com a natureza e com o lugar de vivência;
• Compreender as características da escola e identificar as pessoas que fazem parte dela;
• Reconhecer os diferentes tipos de visão;
• Conhecer a função da planta e da maquete;
• Identificar os elementos que compõem as paisagens da rua;
• Perceber as transformações ao longo do tempo;
• Reconhecer a paisagem do caminho casa-escola;
• Conhecer os meios de transporte utilizados pelos alunos;
• Conhecer ruas de diferentes lugares do mundo.

Ensino Religioso
• Valorizar a criação enquanto dom de amor que causa encantamento;
• Perceber-se criatura amada e chamada à felicidade pessoal e com os outros;
• Ter consciência de ser cuidador da criação, conhecendo seus direitos e deveres em relação a todas as manifestações da vida no planeta;
• Reconhecer um conjunto de lembranças e símbolos familiares e comunitários que auxiliam na compreensão respeitosa da trajetória das pessoas nos distintos grupos de pertencimento;
• Construir noções relacionadas à diferença entre símbolos religiosos e não religiosos.

Ciências
VIDA E AMBIENTE

• Identificar os elementos constituintes do ambiente;
• Reconhecer a si mesmo e a seus colegas como partes integrantes do ambiente;
• Relacionar os hábitos dos seres vivos com o ambiente em que eles vivem;
• Identificar animais e plantas nos diferentes ambientes;
• Reconhecer o ar, a água e o solo como elementos essenciais para a vida e propor formas de preservação e uso consciente;
• Relacionar a ação humana como um dos fatores nos processos de transformação do ambiente, tais como: poluição, extinção de seres vivos, entre outras;
• Estabelecer relações entre as características e comportamentos dos seres vivos e as condições do ambiente em que vivem;
• Perceber a importância da água, do solo e do ar para a existência da vida;
• Observar, analisar e diferenciar a fauna e a flora local de outros ambientes;
• Argumentar sobre a extinção de plantas e animais ameaçados, sugerindo alternativas para sua preservação;
• Reconhecer a importância de uma alimentação balanceada e saudável.
SER HUMANO E SAÚDE
• Compreender a importância da promoção da saúde, tanto como um bem individual, quanto coletivo;
• Reconhecer sintomas de alterações fisiológicas do próprio corpo, comunicando às pessoas mais velhas;
• Perceber e refletir sobre a importância de um ambiente saudável para promoção da saúde individual e coletiva;
• Reconhecer e valorizar a importância dos profissionais da área da saúde.
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
• Avaliar as condições de higiene, preparação e conservação de alimentos;
• Compreender a importância da seleção de alimentos adequados e não industrializados para a manutenção da saúde.

Matemática

SISTEMA DE NÚMEROS
• Identificar regularidades do Sistema de Numeração Decimal, ler e escrever números naturais até 999;
• Representar quantidades na reta numerada até 999 (100 em 100, 10 em 10);
• Adicionar e subtrair através do uso do quadro da centena, reta numerada, decomposição, material dourado, cédulas do sistema monetário, mentalmente, quadro de ordens (algoritmo convencional);
• Associar a adição à ideia de juntar e acrescentar uma quantidade a outra;
• Associar a subtração à ideia de tirar e a diferença entre duas quantidades;
• Saber resolver problemas usando diferentes estratégias de raciocínio;
• Ampliar os procedimentos de cálculo (mental, escrito, exato e aproximado);
• Conhecer o algoritmo da adição e da subtração;
• Compor e decompor números até 999;
• Compreender a tabuada como adição de parcelas iguais;
• Identificar e aplicar as tabuadas do 2 ao 5;
• Desenvolver noção de divisão;
• Resolver problemas convencionais e não convencionais, usando procedimentos pessoais de cálculo, envolvendo as quatro operações.
TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
• Desenvolver procedimentos para organização e representação de dados;
• Valorizar o uso de tabelas e gráficos como recursos para a apresentação de dados de uma pesquisa;
• Conhecer, construir e interpretar diferentes tipos de tabelas e gráficos de barras simples.
GRANDEZAS E MEDIDAS
• Compreender e identificar o Sistema Monetário Brasileiro;
• Sistematizar o uso de cédulas do Sistema Monetário Brasileiro, utilizando-as em operações de adição e subtração;
• Identificar diferentes medidas de grandeza: massa, capacidade, comprimento e tempo;
• Fazer estimativa de medidas;
• Medir comprimentos usando unidades de medida padronizadas e não padronizadas;
• Ler, compreender e localizar-se no tempo por meio de calendário, utilizando a nomenclatura correta de meses do ano e dias da semana;
• Utilizar a régua para produzir figuras e medir comprimentos;
• Observar e representar objetos de diferentes pontos de vista.
ESPAÇOS E FORMAS
• Reconhecer, nomear, comparar e classificar propriedades das figuras geométricas espaciais (cubo, bloco retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera), relacionando-as com objetos do mundo físico;
• Descrever, comparar e nomear figuras planas (círculo, quadrado, retângulo e triângulo), por características comuns, em desenhos apresentados em diferentes disposições ou em sólidos geométricos;
• Identificar semelhanças e diferenças entre formas planas e não planas.

Língua Oral e Escrita
• Participar de situações de intercâmbio oral, ouvindo com atenção, formular e responder perguntas, explicar e compreender explicações, manifestar opiniões sobre o assunto tratado;
• Apreciar textos literários;
• Ler, por si mesmo, diferentes gêneros (textos narrativos e literários, textos instrucionais, textos de divulgação científica e notícias), apoiando-se em conhecimentos sobre o tema do texto, as características de seu portador, do gênero e do sistema de escrita;
• Ler, com ajuda do professor, textos para estudar os temas tratados nas diferentes áreas de conhecimento (enciclopédias, informações veiculadas pela internet e revistas);
• Reescrever, de próprio punho, histórias conhecidas, considerando as ideias principais do texto fonte e algumas características da linguagem escrita;
• Produzir textos de autoria de próprio punho, utilizando recursos da linguagem escrita;
• Revisar textos coletivamente com a ajuda do professor ou em parceria com colegas.

Educação Física
• Participar de diferentes atividades corporais, procurando adotar uma atitude cooperativa e solidária, sem discriminar os colegas pelo desempenho ou por razões sociais, físicas, sexuais ou culturais;
• Conhecer algumas de suas possibilidades e limitações corporais de forma a poder estabelecer algumas metas pessoais (qualitativas e quantitativas);
• Conhecer, valorizar, apreciar e desfrutar de algumas das diferentes manifestações de cultura corporal presentes no cotidiano;
• Organizar autonomamente alguns jogos, brincadeiras ou outras atividades corporais simples.

Arte
• Reconhecer nos seres, nos objetos e nas paisagens naturais e artificiais características expressivas das artes visuais (ponto, linha, forma, cor, textura, luz, movimento etc.);
• Perceber as características e os limites dos materiais utilizados na construção de manifestações e produções artísticas, tais como resistência, elasticidade, transparência, opacidade, peso etc.;
• Manipular objetos e explorar espaços variados, a fim de conhecer sua forma, textura, temperatura, dimensão, tamanho, volume, proporção etc., interessando-se em agir sobre eles, descobrindo suas transformações;
• Conhecer e experimentar as possibilidades do corpo na dança: impulsionar, flexionar, contrair, elevar, alongar, relaxar etc., identificando-as em diferentes modalidades;
• Experimentar, selecionar e utilizar diversos suportes (papéis, tecidos, madeiras, pedras, barro etc.), materiais (lápis, giz, canetas, carvão, tintas, pincéis, espátulas etc.) e técnicas artísticas (desenho, pintura, colagem, gravura, relevo, móbile, escultura, fotografia, videografia etc.), a fim de utilizá-los com adequação;

Língua Inglesa
• Conhecer e valorizar outras culturas, respeitando-as;
• Ampliar seu repertório no que diz respeito a produções culturais de diversos países;
• Produzir pequenos diálogos com o/a colega;
• Reconhecer o vocabulário trabalhado por meio de estímulo auditivo;
• Reconhecer em pequenos trechos elementos estruturais e/ou linguísticos abordados;
• Identificar as características dos gêneros textuais trabalhados em sala;
• Relacionar sentenças a diferentes imagens;
• Ordenar frases dentro de uma conversação. Conhecer e valorizar outras culturas, respeitando-as;

História e Geografia
HISTÓRIA
• Estabelecer relações entre acontecimentos de sua vida pessoal e os fatos sociais;
• Reconhecer-se nos diferentes grupos sociais (família, escola, amigos);
• Comunicar oral e graficamente suas ideias a respeito de aspectos concretos da história local;
• Valorizar o patrimônio sociocultural (próprio e de outros povos) e os direitos conquistados pela cidadania plena;
• Reconhecer a participação de diferentes sujeitos nos acontecimentos históricos estudados;
• Desenvolver a capacidade de observação, identificação, inferência, formulação de hipóteses, argumentação, estabelecimento de relações e comparações;
• Compreender a própria realidade e as representações sociais sobre o passado e o presente;
• Reconhecer características de textos históricos, diferenciando-os de outros gêneros como contos e lendas sobre o passado;
• Identificar diferentes atividades econômicas, os tipos de trabalhos existentes e como os seus lugares de vivência foram e são ocupados;
• Valorizar o trabalho das pessoas e a maneira como contribuem para a sociedade;
• Reconhecer as mudanças e permanências que ocorreram no local de vivência por meio das atividades profissionais.
GEOGRAFIA
• Reconhecer, na leitura de paisagens, mapas e plantas, diferentes tipos de visão;
• Identificar pontos de referência como elementos espaciais de localização;
• Localizar e elaborar legendas;
• Utilizar a legenda e os símbolos para a leitura de mapas e/ou plantas cartográficas;
• Atribuir significado ao ler um mapa mental ou quaisquer outros tipos de representação;
• Reconhecer diversos tipos de mapas, croquis e plantas como representação do espaço;
• Identificar diferentes atividades econômicas, os tipos de trabalhos existentes e como os seus lugares de vivência foram e são ocupados;
• Reconhecer as mudanças e permanências que ocorreram no local de vivência por meio das atividades profissionais;
• Conscientizar-se sobre o uso adequado dos recursos naturais;
• Identificar os motivos da poluição dos rios;
• Valorizar e desenvolver atitudes de preservação dos espaços públicos e do ambiente;
• Identificar a importância dos espaços socioculturais para a população;
• Elaborar mapas mentais (não convencionais) com a localização das áreas com equipamentos culturais e sociais da cidade e de outros lugares.

Ensino Religioso
• Perceber e valorizar o corpo, os sentimentos, as características pessoais e tomar consciência dos próprios limites;
• Valorizar a convivência, enriquecida pelo conhecimento e pela prática dos valores e das virtudes que atribuem valor e respeito ao próximo;
• Compreender e ordenar o uso das coisas criadas enquanto meios, e não fins, para a realização humana e abrir-se à presença do Criador em todas as coisas;
• Reconhecer e respeitar a identidade religiosa e não religiosa das pessoas em diferentes contextos e espaços socioculturais;
• Compreender que os seres vivos, objetos e divindades possuem nomes, valores e significados próprios instituídos e compartilhados pelas pessoas, a partir das heranças culturais, da cosmologia e das experiências cotidianas.

Ciências
SER HUMANO E SAÚDE
• Identificar os órgãos dos sentidos;
• Reconhecer a função de cada órgão dos sentidos na interação com o outro e com o ambiente;
• Diferenciar a percepção dos sentidos em diferentes animais, associando seu desenvolvimento às necessidades do organismo;
• Identificar o cérebro como fonte de decisões a partir dos sentidos;
• Reconhecer as influências culturais sobre os órgãos do sentido.
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
• Identificar o objeto, a natureza de seus materiais e possíveis combinações (plástico, borracha, madeira, tintas, metais, vidros);
• Investigar e analisar semelhanças e diferenças entre diversos objetos (material de que são feitos os objetos) presentes no cotidiano;
• Classificar os materiais de acordo com suas características e propriedades;
• Identificar a origem e os processos básicos de produção de bens de consumo.
• Reconhecer os diferentes estados físicos da matéria e sua relação com a temperatura;
• Experimentar situações em que se verifiquem as propriedades físicas e químicas da matéria;
• Reconhecer e valorizar a participação humana em todas as etapas dessa produção;
• Reconhecer os impactos ambientais resultantes da produção de bens de consumo;
• Identificar semelhanças e diferenças na cadeia produtiva atual e antiga.

Matemática
SISTEMA DE NÚMEROS
• Contar, ler, escrever, comparar, compor, decompor e ordenar números até a unidade do milhar;
• Perceber as regularidades da escrita numérica e do Sistema de Numeração Decimal;
• Compreender que o nosso sistema de numeração é posicional;
• Identificar e interpretar os significados do número em situações cotidianas que envolvam códigos numéricos, medidas e contagens;
• Aplicar em situações cotidianas o conhecimento sobre os números;
• Ampliar os procedimentos de cálculos – mental, escrito, exato, aproximado – através do conhecimento de regularidades dos fatos fundamentais, de propriedades das operações, pela antecipação e verificação de resultados e pela estimativa;
• Resolver as operações de adição, subtração, multiplicação e divisão com números naturais por meio de estratégias pessoais, do uso do algoritmo convencional, com compreensão dos processos envolvidos nelas;
• Identificar dados essenciais para a resolução e elaboração de problemas;
• Criar, utilizar e justificar diferentes processos para resolver problemas.
GRANDEZAS E MEDIDAS
• Conhecer as unidades de medidas (de massa, de tempo, de comprimento e de capacidade);
• Comparar e estabelecer equivalências entre as unidades de medida;
• Reconhecer as cédulas e moedas do Sistema Monetário Brasileiro e efetuar trocas entre elas, em função de seus valores;
• Executar procedimentos de cálculo para resolver situações-problema envolvendo as unidades de medidas;
• Realizar medições utilizando unidades e instrumentos adequados à grandeza a ser medida.
ESPAÇOS E FORMAS
• Desenvolver a percepção e a orientação espacial;
• Dimensionar espaços, percebendo as relações de tamanho e forma;
• Desenvolver habilidades de observação e percepção espacial, representação, construção e concepção de formas geométricas planas e não planas;
• Nomear e identificar as figuras planas (quadrado, triângulo, retângulo, paralelogramo, círculo, hexágono e pentágono) e as figuras não planas (prismas, pirâmides, cilindro, cone e esfera);
• Identificar figuras planas como parte de um sólido geométrico;
• Identificar faces, vértices e arestas em prismas e pirâmides;
• Identificar e analisar características e propriedades de formas geométricas;
• Traçar figuras geométricas planas utilizando a régua;
• Desenvolver um vocabulário geométrico.
TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
• Ler, interpretar e coletar informações contidas em tabelas e gráficos de barras simples e duplas verticais e horizontais;
• Construir tabelas e gráficos de barras simples e duplas utilizando dados coletados.

Língua Oral e Escrita
• Participar de situações de intercâmbio oral que requeiram: ouvir com atenção, intervir sem sair do assunto tratado, formular e responder perguntas, justificando suas respostas, explicar e compreender explicações, manifestar e acolher opiniões, fazer colocações, considerando as falas anteriores;
• Apreciar textos literários;
• Selecionar, em parceria, textos em diferentes fontes para busca de informações;
• Localizar, em parceria, informações nos textos, apoiando-se em títulos, subtítulos, imagens, negritos e selecionar as que são relevantes, utilizando procedimentos de estudo como: copiar a informação que interessa, grifar, fazer anotações (em enciclopédias, informações veiculadas pela internet e por revistas);
• Ajustar a modalidade de leitura ao propósito e ao gênero;
• Reescrever e/ou produzir textos de autoria, com apoio do professor, utilizando procedimentos de escritor: planejar o que vai escrever, considerando a intencionalidade, o interlocutor, o portador e as características do gênero; fazer rascunhos; reler o que está escrevendo, tanto para controlar a progressão temática quanto para melhorar outros aspectos – discursivos ou notacionais – do texto;
• Revisar textos (próprios e de outros), coletivamente, com a ajuda do professor ou em parceria com colegas, do ponto de vista da coerência e da coesão, considerando o leitor.

Educação Física
• Participar de diferentes atividades corporais, reconhecendo e respeitando algumas de suas características físicas e de desempenho motor, bem como a de seus colegas, sem discriminar por características pessoais, físicas, sexuais ou sociais;
• Adotar atitudes de respeito mútuo, dignidade e solidariedade em situações lúdicas e esportivas, buscando solucionar os conflitos de forma não violenta;
• Conhecer os limites e as possibilidades do próprio corpo de forma a poder controlar algumas de suas atividades corporais com autonomia e a valorizá-las como recursos para manutenção de sua própria saúde;
• Conhecer, valorizar, apreciar e desfrutar de algumas das diferentes manifestações de cultura corporal, adotando uma postura não preconceituosa ou discriminatória por razões sociais, sexuais ou culturais;
• Organizar autonomamente alguns jogos, brincadeiras ou outras atividades corporais, valorizando-as como recurso para usufruto do tempo disponível;
• Analisar alguns dos padrões de estética, beleza e saúde presentes no cotidiano, buscando compreender sua inserção no contexto em que são produzidos e criticando aqueles que incentivam o consumismo.

Arte
• Reconhecer nos seres, nos objetos e nas paisagens naturais e artificiais características expressivas das artes visuais (ponto, linha, forma, cor, textura, luz, movimento etc.);
• Perceber as características e os limites dos materiais utilizados na construção de manifestações e produções artísticas, tais como resistência, elasticidade, transparência, opacidade, peso etc.;
• Manipular objetos e explorar espaços variados, a fim de conhecer sua forma, textura, temperatura, dimensão, tamanho, volume, proporção etc., interessando-se em agir sobre eles, descobrindo suas transformações;
• Experimentar, selecionar e utilizar diversos suportes (papéis, tecidos, madeiras, pedras, barro etc.), materiais (lápis, giz, canetas, carvão, tintas, pincéis, espátulas etc.) e técnicas artísticas (desenho, pintura, colagem, gravura, relevo, móbile, escultura, fotografia, videografia etc.), a fim de utilizá-los com adequação;
• Criar manifestações e produções das artes visuais, a partir de estímulos diversos (tais como a ação, a emoção, a observação de modelos naturais e artificiais, a apreciação de obras de arte);
• Construir manifestações corporais e produtos das artes visuais, coletivamente;
• Desenhar diferentes planos, criando formas mais realistas e buscando maior formalismo no desenho, com sua marca pessoal;
• Improvisar cenas teatrais com os colegas, a partir de estímulos variados (tais como temas, sons, gestos, objetos etc.), integrando-se a eles, sabendo ouvir e esperar a hora de falar;
• Planejar, executar e finalizar trabalhos artísticos a contento, cuidando dos materiais e da limpeza do ambiente de trabalho.Língua Inglesa
• Conhecer e valorizar outras culturas, respeitando-as;
• Ampliar seu repertório no que diz respeito a produções culturais e costumes de diversos países;
• Identificar por meio da leitura algumas tradições ao redor do mundo;
• Produzir perguntas e respostas, utilizando as formas modais trabalhadas;
• Reconhecer em pequenos trechos elementos estruturais e/ou linguísticos abordados;
• Selecionar determinadas expressões necessárias para fazer perguntas;
• Produzir pequenos diálogos com o/a colega;
• Escrever pequenos textos, no âmbito dos gêneros trabalhados.

História e Geografia
ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS SOCIAIS (seu modo de ser, viver e trabalhar)
• Localizar, organizar e comparar temporalmente acontecimentos e fatos históricos;
• Reconhecer as diferenças entre períodos históricos, utilizando vocabulário próprio, como décadas, séculos entre outros;
• Utilizar relatos e imagens para construir narrativas sobre mudanças ocorridas na sociedade, localizando-as temporalmente ao identificar os ritmos da mudança;
• Questionar as fontes estudadas/pesquisadas;
• Construir argumentos a partir da compreensão das evidências da análise dos fatos históricos;
• Reconhecer que há textos históricos que possuem diferentes versões sobre o mesmo fato;
• Identificar elementos em textos, imagens e outros materiais que ajudam a recuperar e explicar fatos históricos;
• Utilizar marcas de temporalidade presentes em textos históricos para elaborar seus próprios textos (orais ou escritos);
• Identificar os dados e as informações necessárias sobre o tema, obtidos por meio de leitura de vários portadores;
• Identificar os encontros e os confrontos dos povos indígenas e africanos com o europeu colonizador no passado;
• Adquirir noções do processo de urbanização e das relações entre cidade e campo, nos seus aspectos econômicos, sociais e culturais nas diferentes épocas da história nacional;
• Identificar a origem, o cotidiano e as transformações das cidades, valorizando as ações coletivas que repercutem na melhoria das condições de vida das localidades e na preservação de sua memória;
• Compreender o processo de formação histórica do município de São Paulo;
• Reconhecer a diversidade étnico-cultural da população brasileira;
• Identificar, reconhecer e valorizar a importância da população indígena, africana e imigrante na formação da população do município de São Paulo e da população brasileira.
LUGARES E SUAS PAISAGENS
• Consultar tabelas, gráficos e mapas para obter informações;
• Utilizar fotos, relatos e mapas para observar mudanças ocorridas nas paisagens ao longo do tempo;
• Ler textos informativos, identificando as diferenças entre ritmos do campo e da cidade;
• Observar e analisar as mudanças e permanências no espaço geográfico do município de São Paulo;
• Reconhecer as migrações campo-cidade como um dos fatores do crescimento urbano do município de São Paulo;
• Identificar os problemas urbanos e suas possíveis soluções, valorizando o exercício da cidadania;
• Ampliar as noções de alfabetização cartográfica através de diferentes representações, da leitura e da produção de legendas;
• Avaliar as transformações humanas na paisagem urbana do município de São Paulo e suas consequências.
OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO
• Identificar a ação humana como geradora de impacto ambiental em maior ou menor escala;
• Valorizar o uso da tecnologia e do trabalho humano na utilização dos recursos naturais e na preservação ambiental;
• Reconhecer os recursos naturais e conscientizar-se da importância de protegê-los e conservá-los.

Ensino Religioso
• Compreender o sentido da amizade que vai amadurecendo e sentir-se aberto aos mais necessitados e sofridos da sociedade;
• Ter consciência de que participa de um projeto maior de amizade, no qual Deus e as demais pessoas fazem parte conforme a perspectiva bíblica;
• Reconhecer que o vínculo da aliança pode amadurecer na abertura pessoal ao Deus Libertador e na revisão contínua das próprias atitudes diante dos apelos divinos em favor da vida;
• Distinguir lideranças religiosas de outras lideranças presentes na comunidade e na sociedade;
• Compreender o papel exercido pelos líderes religiosos das diferentes instituições, tradições e comunidades religiosas, bem como o de outras autoridades civis e não religiosas;
• Reconhecer que a memória dos acontecimentos sagrados é cultivada através de mitos, práticas e símbolos nas diferentes tradições.

Ciências
VIDA E AMBIENTE
• Identificar a existência do ciclo da água, os estados físicos e suas relações com o clima;
• Valorizar o uso consciente da água, evitar o desperdício e reconhecer que o abastecimento de água é um problema do mundo contemporâneo;
• Tomar consciência de cuidados prévios necessários ao consumo de água doce;
• Estabelecer relações de causalidade entre fenômenos (atividades humanas e poluição da água, do ar; atividades humanas e a destruição da camada de ozônio);
• Reconhecer as interações e relações entre os seres vivos e o ambiente;
• Reconhecer funções das folhas de plantas, incluindo processos de respiração, transpiração e fotossíntese;
• Reconhecer e nomear as partes que compõem um ecossistema;
• Identificar ações que prejudicam os ecossistemas.
SER HUMANO E SAÚDE
• Reconhecer a importância da mastigação dos alimentos para sua saúde;
• Identificar e classificar os diferentes tipos de alimentos, os hábitos de higiene pessoal e os alimentos promotores da saúde;
• Reconhecer a importância de cada nutriente para o desenvolvimento físico e manutenção da saúde;
• Identificar várias formas de conservação de alimentos e prazo de validade;
• Compreender sistema digestório como um conjunto de órgãos cujo funcionamento integrado permite a digestão dos alimentos;
• Compreender sistema respiratório como um conjunto de órgãos cujo funcionamento integrado colabora para a respiração;
• Compreender os sistemas cardiovascular e urinário como conjunto de órgãos cujo funcionamento integrado colabora com a circulação de nutrientes e com a eliminação de resíduos do corpo.
TERRA E UNIVERSO
• Reconhecer a divisão da Terra em três camadas: crosta, manto e núcleo;
• Inferir as características do interior do planeta Terra a partir de fenômenos observados na superfície;
• Reconhecer locais de ocorrência da água no planeta Terra, relacionando com a água própria para o consumo humano;
• Reconhecer que o ar envolve o planeta Terra e compreender a importância do gás oxigênio para a maioria dos seres vivos;
• Identificar algumas propriedades do ar (o ar pode ser comprimido, ocupa espaço e tem massa).
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
• Perceber o impacto da tecnologia na vida humana.

Matemática
NÚMEROS E OPERAÇÕES
• Construir o Sistema de Numeração Decimal até a classe do milhar;
• Identificar regularidades presentes na série numérica para interpretar, produzir e comparar escritas numéricas até a classe do milhar;
• Determinar a localização de números naturais na reta numerada;
• Conhecer os sinais de diferenciação e de comparação de números (=, ≠, < e >);
• Reconhecer os termos da adição, subtração, multiplicação e divisão;
• Reconhecer as funções das teclas básicas da calculadora, fazendo uso dela para a resolução de situações-problema;
• Fazer uso de estratégias para cálculo mental e estimativas;
• Realizar diferentes estratégias de cálculo, apoiando-se nas propriedades das operações e no conhecimento do Sistema de Numeração Decimal;
• Utilizar com compreensão os algoritmos convencionais da adição, subtração, multiplicação e divisão;
• Utilizar com compreensão os algoritmos convencionais da multiplicação e da divisão por dois algarismos;
• Diferenciar números pares e ímpares;
• Memorizar tabuadas;
• Solucionar problemas envolvendo adição e subtração correspondentes aos diferentes significados de cada uma (juntar, acrescentar, comparar, retirar, completar);
• Construir o significado do número racional e de suas representações (fracionárias e decimal), com base em seus diferentes usos no contexto social;
• Ler, escrever e representar frações;
• Identificar e compreender o significado dos termos da fração;
• Relacionar uma fração a suas diferentes representações (numérica, escrita e gráfica) e significados;.
• Comparar frações com o mesmo denominador;
• Calcular frações de quantidade;
• Relacionar frações ao número decimal;
• Ler, escrever e comparar números decimais;
• Ler, interpretar e resolver problemas envolvendo as quatro operações com números naturais;
• Perceber as regularidades nas multiplicações por dezenas e centenas exatas;
• Relacionar os conceitos de dobro, triplo e quádruplo;
• Conceituar expressão numérica;
• Compreender e aplicar o uso de parênteses na expressão;
• Compreender e fazer uso do Sistema de Numeração Romana;
• Compreender a leitura de números decimais e fazer a comparação entre as escritas equivalentes;
• Operar com números decimais.
ESPAÇO E FORMA
• Reconhecer e comparar as características de um paralelepípedo, de uma pirâmide e de um cubo;
• Reconhecer triângulos, quadriláteros, pentágonos e hexágonos;
• Identificar polígonos e não polígonos;
• Classificar poliedros em prismas e pirâmides;
• Diferenciar prismas e pirâmides, identificando suas propriedades;
• Identificar círculos nas superfícies de alguns corpos redondos;
• Classificar poliedros e sólidos redondos;
• Compreender o significado de simetria;
• Identificar eixos de simetria em polígonos;
• Identificar e conceituar ângulo;
• Relacionar ângulo à ideia de giro ou volta;
• Compreender e identificar os ângulos nas figuras geométricas;
• Representar e nomear ângulos, identificando-os como retos ou não retos.
GRANDEZAS E MEDIDAS
• Estimar medidas;
• Identificar metro, centímetro, milímetro e quilômetro como unidades padronizadas de medidas de comprimento, fazendo relações entre tais medidas;
• Identificar e relacionar hora, minuto e segundo;
• Compreender a relação entre horas e minutos e a marcação de horas em relógios analógicos e digitais;
• Identificar quilograma, grama e tonelada como unidades padronizadas de medidas de massa, fazendo relações entre essas medidas;
• Identificar litro e mililitro como unidades padronizadas de medidas de capacidade, relacionando-as;
• Ler e escrever medidas de tempo, massa, capacidade e comprimento.
TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
• Ler e interpretar tabelas e legendas;
• Ler e interpretar gráficos de barras duplas horizontais, verticais e gráficos de linhas;
• Transpor dados de um gráfico para uma tabela.

Língua Oral e Escrita 
• Participar de situações de intercâmbio oral que requeiram: ouvir com atenção, intervir sem sair do assunto tratado, formular e responder perguntas, justificando suas respostas, explicar e compreender explicações, manifestar e acolher opiniões, fazer colocações, considerando as falas anteriores;
• Apreciar textos literários;
• Localizar, em parceria, informações nos textos, apoiando-se em títulos, subtítulos, imagens, negritos e selecionar as que são relevantes, utilizando procedimentos de estudo como: copiar a informação que interessa, grifar, fazer anotações (em enciclopédias, informações veiculadas pela internet e por revistas);
• Ajustar a modalidade de leitura ao propósito e ao gênero;
• Reescrever e/ou produzir textos de autoria, com apoio do professor, utilizando procedimentos de escritor: planejar o que vai escrever, considerando a intencionalidade, o interlocutor, o suporte e as características do gênero; fazer rascunhos; reler o que está escrevendo, tanto para controlar a progressão temática quanto para melhorar outros aspectos – discursivos ou notacionais – do texto;
• Revisar textos (próprios e de outros), coletivamente, com a ajuda do professor ou em parceria com colegas, do ponto de vista da coerência e da coesão, considerando o leitor.

Educação Física
• Participar de diferentes atividades corporais, reconhecendo e respeitando algumas de suas características físicas e de desempenho motor, bem como a de seus colegas, sem discriminar por características pessoais, físicas, sexuais ou sociais;
• Adotar atitudes de respeito mútuo, dignidade e solidariedade em situações lúdicas e esportivas, buscando solucionar os conflitos de forma não violenta;
• Conhecer os limites e as possibilidades do próprio corpo de forma a poder controlar algumas de suas atividades corporais com autonomia e a valorizá-las como recursos para manutenção de sua própria saúde;
• Conhecer, valorizar, apreciar e desfrutar de algumas das diferentes manifestações de cultura corporal, adotando uma postura não preconceituosa ou discriminatória por razões sociais, sexuais ou culturais;
• Organizar autonomamente alguns jogos, brincadeiras ou outras atividades corporais, valorizando-as como recurso para usufruto do tempo disponível;
• Analisar alguns dos padrões de estética, beleza e saúde presentes no cotidiano, buscando compreender sua inserção no contexto em que são produzidos e criticando aqueles que incentivam o consumismo.

Arte
• Reconhecer nos seres, objetos e paisagens naturais e artificiais características expressivas das artes visuais (ponto, linha, forma, cor, textura, luz, movimento etc.);
• Perceber pequenas variações das características expressivas, tais como tons e semitons, pequenas variações de texturas, de forma, de luminosidade etc.;
• Perceber as características e os limites dos materiais utilizados na construção de manifestações e produções artísticas, tais como peso, resistência, elasticidade, transparência, opacidade etc.;
• Manipular objetos e explorar espaços variados, a fim de conhecer sua forma, textura, temperatura, dimensão, tamanho, volume, proporção etc., interessando-se em agir sobre eles, descobrindo suas transformações;
• Experimentar, selecionar e utilizar diversos suportes (papéis, tecidos, madeiras, pedras, barro etc.), materiais (lápis, giz, canetas, carvão, tintas, pincéis, espátulas etc.) e técnicas artísticas (desenho, pintura, colagem, gravura, relevo, móbile, escultura, fotografia, videografia etc.) a fim de utilizá-los com adequação;
• Criar manifestações e produções das artes visuais, a partir de estímulos diversos (tais como a ação, a emoção, a observação de modelos naturais e artificiais, a apreciação de obras de arte);
• Construir manifestações corporais e manifestações e produções das artes visuais, coletivamente

Língua Inglesa
• Conhecer e valorizar outras culturas, respeitando-as;
• Ampliar seu repertório no que diz respeito a produções culturais e costumes de diversos países;
• Identificar por meio da leitura algumas tradições ao redor do mundo;
• Classificar frases como verdadeiras ou falsas com base em estímulos auditivos;
• Produzir pequenos diálogos com o/a colega;
• Criar frases utilizando expressões fornecidas.

História e Geografia

HISTÓRIA
• Construir argumentos sobre fatos históricos da formação da sociedade paulista e brasileira, utilizando as diferentes categorias temporais. Identificar as diversas influências dos povos que contribuíram para a formação da sociedade paulista e brasileira ao longo do tempo;
• Utilizar conceitos de década, século, época, período ao realizar atividades, análises e produzir relatos orais e escritos;
• Reconhecer documentos escritos ou iconográficos referentes a diferentes períodos ou épocas estudadas;
• Produzir textos individualmente ou em pequenos grupos, fundamentando-os por meio dos dados e das análises realizadas das leituras, identificando os conceitos como colonização, escravidão, império, imigração, república, sociedade, abolição;
• Selecionar, organizar e compreender fontes históricas;
• Identificar e selecionar informações e conceitos em fontes diversas e realizar comparações entre elas;
• Utilizar as fontes trabalhadas para levantar ou justificar hipóteses e produzir explicações válidas;
• Comunicar os conceitos trabalhados em diferentes gêneros do discurso, quadros, resumos ou esquemas e narrativas históricas;
• Produzir relatos e narrativas sobre diferentes temas históricos, estabelecendo relação entre o passado e o presente.
GEOGRAFIA
• Fazer leitura de escalas, comparando-as com as diferentes representações dos mapas;
• Reconhecer e comparar dados estatísticos e índices nas representações de diferentes locais;
• Comparar fotos aéreas com plantas e/ou mapas;
• Localizar e identificar objetos e fenômenos nos mapas e nas fotos aéreas;
• Reconhecer os processos de elaboração dos dados populacionais;
• Realizar a leitura de mapas e tabelas constantes de artigos de jornais e revistas, compreendendo seu significado;
• Diferenciar os fenômenos naturais dos provocados pela ação humana;
• Identificar as imagens na visão vertical (olhar de cima) e oblíqua (olhar panorâmico);
• Realizar a ordenação dos elementos das paisagens para identificar as cidades e metrópoles;
• Correlacionar informações para reconhecer as características das metrópoles nacionais e mundiais para compará-las;
• Reconhecer na organização das metrópoles as contribuições culturais na formação da população brasileira, bem como o uso dos recursos naturais;
• Utilizar um conceito de geografia para explicar uma situação do cotidiano;
• Saber identificar e analisar dados sobre a população e diferentes aspectos da vida nas cidades;
• Identificar as principais características da população que vive nas grandes metrópoles;
• Utilizar fotos, relatos, documentos para explicar as mudanças na comunicação ao longo do tempo;
• Produzir textos (resumos, mapas conceituais, resenhas, esquemas, infográficos entre outros) dos temas tratados;
• Identificar séculos, décadas e anos para analisar e comparar objetos e linguagens ao longo do tempo;
• Relacionar as mudanças nos meios de comunicação e na tecnologia na sua vida cotidiana.

Ensino Religioso

• Perceber a oralidade enquanto um conjunto de linguagens que sustentam e comunicam saberes e experiências que fundamentam concepções e práticas religiosas;
• Compreender como os preceitos ético-morais, transmitidos nos textos sagrados orais e escritos, influenciam as escolhas das pessoas, as relações socioculturais e a organização das sociedades, em diferentes tempos, lugares e espaços;
• Perceber que os textos sagrados orais ou escritos podem estimular práticas de solidariedade, justiça e paz, podendo também fundamentar ações que afrontam os direitos humanos e da Terra;
• Conhecer a pessoa de Jesus de Nazaré e seu projeto de justiça e vida plena, em favor da humanidade;
• Contextualizar a missão e a mensagem de Jesus Cristo;
• Assumir compromissos de transformação para uma sociedade justa e solidária, através da justiça e da fé, incentivando a cultura da solidariedade.

Ciências
VIDA E AMBIENTE

• Comparar as diferentes formas de reprodução dos seres vivos, diferenciando a reprodução sexuada da assexuada;
• Reconhecer a importância de aves e insetos e do vento na reprodução das plantas;
• Identificar semelhanças e diferenças entre as formas de maternidade e paternidade de diferentes animais.
SER HUMANO E SAÚDE
• Identificar a diversidade de características físicas e respeitar as diferenças;
• Compreender a reprodução humana e a sexualidade.
TERRA E UNIVERSO
• Identificar regularidades e modificações naturais no clima;
• Relacionar as estações do ano com a inclinação no eixo de rotação da Terra;
• Identificar semelhanças e diferenças no ambiente de acordo com as diferentes estações do ano;
• Analisar o ciclo da água nas diferentes estações do ano, identificando em qual delas ele ocorre mais rápido ou mais lentamente;
• Identificar fatores que podem gerar enchentes e propor soluções;
• Comparar a Terra com outros planetas do sistema solar, identificando, registrando e comunicando semelhanças e diferenças;
• Relacionar as características dos planetas com sua distância em relação ao Sol;
• Reconhecer a grandiosidade das distâncias envolvidas nas escalas astronômicas;
• Identificar algumas constelações no céu e utilizá-las como pontos de referência para orientação no espaço e no tempo;
• Reconhecer a existência de vários objetos celestes, como planetas, cometas, asteroides, estrelas, galáxias, etc., sendo capaz de comparar e diferenciar uns dos outros;
• Conhecer e valorizar diferentes modelos cosmológicos sobre a criação do Universo;
• Diferenciar astronomia de astrologia.
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
• Observar, identificar, registrar e comunicar a presença de várias formas de energia nos ambientes em que vivemos;
• Reconhecer que a energia pode ser transformada de uma forma em outra;
• Identificar aparelhos, dispositivos, substâncias e máquinas que transformam uma forma de energia em outra;
• Reconhecer a alimentação como um processo de transformação;
• Reconhecer que nos processos está envolvida a transformação de energia;
• Propor e realizar experimentos simples como forma de investigação das transformações de energia;
• Identificar e reconhecer diferentes fontes de energia;
• Relacionar as formas de energia com a produção de bens de consumo;
• Comparar argumentos favoráveis e desfavoráveis sobre a utilização da energia;
• Valorizar o consumo consciente da energia individual e coletivamente.

Matemática
NÚMEROS E OPERAÇÕES
• Construir o Sistema de Numeração Decimal até a classe do milhão e bilhão;
• Identificar regularidades presentes na série numérica para interpretar, produzir e comparar escritas numéricas até a classe do bilhão;
• Determinar a localização de números naturais na reta numerada;
• Conhecer os sinais de diferenciação e de comparação de números (=, ≠, < e >);
• Reconhecer os termos da adição, subtração, multiplicação e divisão;
• Reconhecer as funções das teclas básicas da calculadora, fazendo uso dela para a resolução de situações-problema;
• Fazer uso de estratégias para cálculo mental e estimativas;
• Realizar diferentes estratégias de cálculo, apoiando-se nas propriedades das operações e no conhecimento do Sistema de Numeração Decimal;
• Utilizar com compreensão os algoritmos convencionais da adição, subtração, multiplicação e divisão;
• Utilizar com compreensão os algoritmos convencionais da multiplicação e da divisão por dois algarismos;
• Diferenciar números pares e ímpares;
• Memorizar tabuadas;
• Solucionar problemas envolvendo adição e subtração correspondentes aos diferentes significados de cada uma (juntar, acrescentar, comparar, retirar, completar);
• Construir o significado do número racional e de suas representações (fracionárias e decimal), com base em seus diferentes usos no contexto social;
• Ler, escrever e representar frações;
• Identificar e compreender o significado dos termos da fração;
• Relacionar uma fração a suas diferentes representações (numérica, escrita e gráfica) e significados;
• Comparar frações com o mesmo denominador e denominadores diferentes;
• Calcular frações de quantidade;
• Relacionar frações ao número decimal;
• Ler, escrever e comparar números decimais;
• Ler, interpretar e resolver problemas envolvendo as quatro operações com números naturais;
• Perceber as regularidades nas multiplicações por dezenas, centenas e milhares exatas;
• Relacionar os conceitos de dobro, triplo, quádruplo e quíntuplo;
• Conceituar expressão numérica;
• Compreender e aplicar o uso de parênteses na expressão;
• Compreender e fazer uso do Sistema de Numeração Romana;
• Compreender a leitura de números decimais e fazer a comparação entre as escritas equivalentes;
• Operar com números decimais.
ESPAÇO E FORMA
• Reconhecer e comparar as características de um paralelepípedo, de uma pirâmide e de um cubo;
• Reconhecer triângulos, quadriláteros, pentágonos e hexágonos;
• Identificar figuras planas e não planas;
• Classificar poliedros em prismas e pirâmides;
• Diferenciar prismas e pirâmides, identificando suas propriedades;
• Identificar círculos nas superfícies de alguns corpos redondos;
• Classificar poliedros e sólidos redondos;
• Identificar cilindro, cone e esfera;
• Compreender o significado de simetria;
• Identificar eixos de simetria em polígonos;
• Identificar e conceituar ângulo;
• Relacionar ângulo à ideia de giro ou volta;
• Compreender e identificar os ângulos nas figuras geométricas;
• Representar e nomear ângulos, identificando-os como retos, agudos e obtusos.
GRANDEZAS E MEDIDAS
• Estimar medidas;
• Identificar metro, centímetro, milímetro e quilômetro como unidades padronizadas de medidas de comprimento, fazendo relações entre tais medidas;
• Identificar e relacionar hora, minuto e segundo;
• Compreender a relação entre horas e minutos e a marcação de horas em relógios analógicos e digitais;
• Identificar quilograma, grama e tonelada como unidades padronizadas de medidas de massa, fazendo relações entre essas medidas;
• Identificar litro e mililitro como unidades padronizadas de medidas de capacidade, relacionando-as;
• Ler e escrever medidas de tempo, massa, capacidade e comprimento.
TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO
• Ler e interpretar tabelas e legendas;
• Ler e interpretar gráficos de barras duplas horizontais, verticais e gráficos de linhas;
• Transpor dados de um gráfico para uma tabela e vice-versa.
A avaliação acontece durante todo o processo de aprendizagem. Os professores avaliam sistematicamente as produções dos alunos, fazendo um mapeamento do desempenho de cada um e também da resposta do grupo às propostas. Com isso, podem reorganizar as situações de aprendizagem de modo a favorecer esse processo. Os instrumentos a serem utilizados seguem abaixo:
  • Atividades diversificadas: 10 pontos: peso 3
  • Prova multidisciplinar: 10 pontos: peso 3
  • Prova trimestral: 10 pontos: peso 4
  • Mínimo de três instrumentos avaliativos por componente curricular. Todos com valor 10,0
  • Média trimestral: 6,0
Equipe
Horários
Calendário
Biblioteca
Material Escolar

Veja as notícias do dia a dia do Ensino Fundamental

Retrato da Memória Afetiva

Trabalho de Artes do 9º do Ensino Fundamental II mostra ambientes do Colégio usando técnicas do Impressionismo

Semana do Conhecimento coroa implementação do método de trabalho por projetos

De 29 a 31 de outubro, alunos do 6º ano do EF II à 2ª série do EM apresentaram os resultados de um aprendizado mais significativo e interdisciplinar

Projeto do 6º ano estuda causas e efeitos de desastres ambientais

Destruição de maquetes simulou a devastação de cidades por fenômenos naturais

Oficinas resgatam a história e a cultura africanas

Estudantes conhecem a origem das bonecas Abayomi

Mais Cursos do Colégio São Luís

Infraestrutura

Conheça o Colégio São Luís

Loading...