Na semana passada, alunos dos cursos extras de teatro do Ensino Médio encenaram a peça “O Caso dos Dez”, baseada no livro “E não sobrou nenhum”, de Agatha Christie.  Suspense ambientado em uma ilha onde ocorre uma série de assassinatos misteriosos, “O Caso dos Dez” foi escolhido para promover a integração dos alunos e também abordar de maneira diferente a questão do bullying.

“Apesar de a peça não falar diretamente sobre bullying, provoca uma discussão acerca de julgamentos precipitados. Também achamos que a mistura do teatro com o gênero de suspense interessaria aos alunos”, afirmou Tuna Serzedello, educador da Humanística.

A apresentação, direcionada aos alunos do 7º ano, é parte da Acolhida 2018, conjunto de atividades pensadas para receber novos alunos e integrá-los aos veteranos.

“O Projeto Acolhida está inserido em um contexto mais amplo, no Projeto de Vida. Diversas atividades, com temáticas diferentes e direcionadas a cada ano/série, vão se desdobrando ao longo do ano para oferecer uma formação integral ao aluno, permitindo que ele se desenvolva acadêmica e pessoalmente. Dizemos que o projeto tem foco na formação do aluno, que com suas ações e escolhas vai desenhando seu próprio projeto de vida”, afirma Laurindo Cisotto, Coordenador Geral da Orientação Educacional.

A partir da peça, os alunos, tanto os do 7º ano quanto os do grupo de teatro, participarão de encontros para debater o bullying e dividir experiências e opiniões sobre o assunto.

“O teatro, além de possibilitar o protagonismo dos alunos e exigir deles habilidades específicas (como impostação de voz, concentração, articulação etc.) e uso de outras linguagens, também abre espaço para a discussão de um problema que pode estar presente na sala de aula. Um aluno que sofre bullying tende a obter resultados baixos não apenas no aspecto acadêmico, mas também em seu bem-estar e autoestima”, conclui Laurindo.

A próxima apresentação de “O Caso dos Dez” acontecerá amanhã, dia 20, às 19h30, e será aberta ao público (entrada franca).